segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Encontro

Não nos buscavamos assim fazia tempo. E buscar é querer. E querer é entregar-se. A sala ficou menor só para nos abraçar nessa tarde chuvosa de segunda-feira. Mesmo assim, uma tarde de luz. Eles vieram em fevereiro, mas eu os tenho esperado há muito. Lembranças vadias ou conversa afiada sobre dissertações. Carinho implícito, explícito, ternura ternura ternura. Inventei que quando eu não souber explicar vou apenas repetir a palavra-chave. Os sentimentos não tem mesmo que ser explicados, tem? Hoje, pelo menos, eu só quis sentir a presença deles, ouvir suas vozes, saborear seus desejos. E eles se foram depois do chá, Marrocos e Inglaterra. Eles se foram e eu fiquei ouvindo Drexler e pensando nessa dádiva, nessa zona de conforto que existe quando se tem amigos para compartilhar. Gracias Adri e Ira pela maravilhosa tarde, encontro de blogueiros, ponte para novos instantes de luminescência entre nós.

14 comentários:

Beto Canales disse...

Drexler é ótimo em qualquer momento, neste então...

Adri Antunes disse...

buscar é querer e querer é entregar-se...concordo, e saí daí com vontade de ficar! fazia mto tempo que não sentia isso. sim, Marrocos e Inglaterra, e um bolo de chocolate, e xícaras de bordas deitadas, e som bom e meia luz a destacar detalhes e eu lembrei do Natal. é sempre presente, uma dádiva como vc diz, Biba, mesmo em fevereiro, são momentos assim que me fazem acreditar que alguém lá em cima, verdadeiramente, gosta de mim! valeu!
um bjuuuu grande a ti e ao Ira, com toda a sua paixão por patativa e o sagrado!

Biba disse...

Pois é beto, receber amigos com os quis só se fala virtualmente é de uma magia incrível. Fiquei muito feliz por tê-los por perto. E Drexler realmente é ótimo em qualquer momento.
Bjs
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Adri, querida, eu não queria que vocês fossem embora, queria que ficassem e que nossa conversa se alongasse por muito mais tempo. Fiquei com aquele gostinho de quero mais. Sim, querida, uma dádiva. Também acredito que alguém lá em cima gosta de mim e muito, viu? Por tudo que tem me acontecido ultimamente.
Bjuuuu grande,
carpe Diem!!!

ira disse...

oi, biba! sim, uma tarde maravilhosa.

amei tudo. sua paz, o aconchego da casa, a música, a luz, o chá, a chuva lá fora, o angelus da matriz, o bolo. as conversas, a escuta, as pausas, sua atenção, a dri toda meiga.

biba, gostaria de pedir descupas, me parece que me empolguei com o assunto dissertação e quando me dei conta já tinha divagado muito, acho q fui prolixo.

me senti muito a vontade e feliz entre vocês, um aconchego tão bom.

obrigado!

bjim

Biba disse...

Ira, querido, nada de desculpas. Você falou com paixão, assim com a Adri. Eu quis ficar mais ouvindo, sentindo vocês, porque fazia tanto tempo e a gente gosta de se deixar levar assim pelo que o outro tem a dizer. Amei a visita e quero mais!!!
Bjim
Carpe Diem!!!

Adri Antunes disse...

o ira prolixo??? maginaaa! ehehe, eu diria completamente submerso na poesia, na poética, no encantamento com o patativa e doido pra se enredar ainda mais! quero só ver no dia da apresentação! aliás, tadinha da Biba mesmo, que ficou ali nos ouvindo falar e falar de personagens e situações que apesar de fictícias preenchem quase todo nosso tempo!
eu amei!

Biba disse...

Mas, então, Adri, eu estava disposta a ouvir. Aliás, dizem que sou boa ouvinte. Gosto dos olhos brilhando, do corpo que se remexe e das palavras que vão e vem e voltam por causa de alguns desvãos. Senti vocês sintonizados com as dissertações e isso me deixou muito contente.
Beijos,
Carpe Diem!!!

Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Cara Biba. Pena eu não poder estar presente "de corpo" em tal encontro, ainda mais se você colocou um Drexler na vitrola depois. Mas o fato é que para além de todos os conceitos e dissertações, o que existe é esse subsolo quente, essa coisa que nos impulsiona a pesquisar e ainda por cima ensinar. Eu, por exemplo, estou aqui preparando minha aulas da semana que vem, considerando que segunda-feira começa a peleja. O que para mim é uma dádiva, já que sinto muita falta dos alunos e de toda essa coisa de ambiente acadêmico, apesar de ter um recurso inominado de uma revisional previdenciária (sim: sou advogado) com prazo pra amanhã. Mas tomo um diazepan e dá-se um jeito. Quanto à minha pseudo-fúria da madrugada passada, ela foi mais disfarce que fúria. O fato é que ando achando que o deboche é a única crítica viável. Se você não for debochado, não levam você à sério. Mas é só uma impressão e nada mais. E, aliás, mudando de assunto, podes me passar teu e-mail para que eu te mande duas resenhas cinematrográficas que escrevi, isto com a finalidade de já tecermos alguns argumentos para o nosso futuro (e próximo) blog sobre cinema? Aguardo resposta. Meu e-mail e MSN é eduardo7frizzo@hotmail.com. Um beijo, mnoça querida. Ah, e só um argumento final: se tu escrevesses um romance com esse tom dos teus posts, eu te garanto que chorava em cima das páginas e te roubava um beijo na boca. Te cuida, guria.

Biba disse...

Eduardo, Du (você não me deu permissão ainda para chamá-lo assim, talvez não goste)também estou preparando aulas para a semana que vem. Vontade de rever os alunos e recomeçar.
Meu e-mail é:

eulalia_isabel@uol.com.br

envie seus textos, fiquei curiosa.
Hum...talvez eu escreva um romance...
Beijo,
Carpe Diem!!!

Joice Nunes disse...

que lindo aqui
que bom por teus encontros
um beijo

Daia disse...

Em algumas tardes a gente queria que o tempo parasse não é? Que lindos são esses momentos com os amigos.

Beijos prof!

Biba disse...

Joice, volte sempre!! Gostaria que você acompanhasse o meu blog. Vou visitá-la também.

Bjs
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Daia, querida, os amigos são o melhor na vida se podemos contar com eles. Bem, para isso são amigos, não é? E poder se visitar é um grande prazer, uma alegria indescritível.
Beijos
Carpe Diem!!!