sábado, 21 de fevereiro de 2009

Carlos Drummond de Andrade

Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.

Caminho por uma rua
que passa em muitos países.
Se não me vêem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.

Eu distribuo um segredo
como quem ama ou sorri.
No jeito mais natural
dois carinhos se procuram.
Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Aprendi novas palavras
e tornei outras mais belas.

Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.

6 comentários:

Letícia disse...

Sim. Este poema é muito belo. Não leio muitos poetas, mas o Drummond faz parte de meu pequeno acervo.

Beijos, Biba.

Biba disse...

Também gosto muito deste poema que foi até musicado pelo Milton Nascimento.

Beijos, Letícia
Carpe Diem!!!

Duda Lima disse...

Adooooroo Esse poema!^^
Sem poesia meu mundo seria preto e branco, ela é minha terapia, meu alimento!
Beijosss BIba^^

ira disse...

"Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante."
isso é muito lindo.
bjim

Biba disse...

Oi Duda, também amo poesia e tenho os meus poetas preferidos.
Beijo grande
Carpe Diem!!

Biba disse...

Sim Ira, é muito lindo porque um diamante é eterno, isso dá mais significado ainda ao que Drummond nos diz.
Bjim
Carpe Diem!!!