domingo, 29 de março de 2009

Para Caio F.


É uma possibilidade e, como todas, me faz ficar ausente de mim mesma. Um pouco solene, um pouco absorta demais. Me põe a dizer, ora, mas é só uma possibilidade, então... Então, coço a cabeça, mordo o lábio inferior, estalo os dedos. É que estou em aflição: a da espera. Vou entregar os originais amanhã para ele que pediu com tanto zelo. Vou espiar o dia e respirar fundo. Caio F. que me ajude, anjo onde estiver. Pois foi para você que fiz tudo: as leituras, a pesquisa, os estudos. Foram para você minhas olheiras e o choro por vezes incontido diante de suas palavras. Um tecido muito claro e translúcido envolveu o que eu tinha a dizer quando li semioticamente essas palavras. Delas retirei os inominados, os anjos da febre, a mão de Deus. Delas aprendi o gozo de uma frase afiada, limpa e cortante. Foi no jogo da ludicidade que tudo aconteceu. E você, Caio F. já não está mais aqui para saber do quanto essa escritora adoeceu por ti. Do quanto ela remexeu em lembranças e vagas ondas bramiram num concerto desatinado. Olha, Caio F., se este livro sair é porque você espiou por mim, como vou espiar o dia amanhã e dizer: é uma possibilidade sim, e elas tendem a acontecer quando as energias nos guiam mansamente.

16 comentários:

Beto Canales disse...

To torcendo os dedos...

Germano Xavier disse...

Um livro?
Caio F.?

Meu nome é curiosidade.

Um carinho.

Biba disse...

Beto, obrigada por torcer por mim! O convite veio na sexta e ainda estou em estado de graça, tomara que saia!!

Beijão,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Germano, sim, há a possibilidade de que minha pesquisa sobre o escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, seja publicada.

Um carinho
Carpe Diem!!!

Liene disse...

Biba,
Quando um trabalho é feito com amor tudo vale a pena: as lágrimas, a insônia, as expectativas... O aprendizado fica. A concretização de um sonho é uma recompensa valiosa.
Torço por você!
Um grande abraço!

Danúbio, disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danúbio, disse...

"E você, Caio F. já não está mais aqui para saber do quanto essa escritora adoeceu por ti."
Dá uma dorzinha, né, Como somos incapazes. Às vezes me pergunto se ele vê todas essas loucuras que cometemos cá embaixo, sempre é quase tudo por ele, pra ele, ou por culpa dele.
Beijos

Ele vê sim.

ira disse...

também "quero porque quero" que este livro seja impresso. e ele o será, sinto esta possibilidade. bjim e ótima semana

Caco disse...

Que boa notícia!
Estávamos há tempo esperando esse livro, hein? Não vejo a hora. :-)

bjs

Biba disse...

Liene, obrigada por torcer por mim. Estou muito contente com a possibilidade desse livro sair.

Beijos,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Ah, Danúbio, ele vê sim. Eu acredito.
Beijo especial pra você.
Carinho
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Ira, querido, estou rindo sozinha do "quero porque quero". Sou bem assim.

Beijo grande
Carpe Diem!!!

Biba disse...

CACO, eu nem esperava mais porque nunca me atrevi a levá-lo para uma editora, tão tímida que sou. Como foi convite, parece tudo menos dramático.

Beijo e saudade,
Carpe Diem!!!

eu disse...

Olá Professora!
Meu novo blog é

http://fragmentosdeumavidaordinaria.blogspot.com/

Apareça.

Beijos.

Biba disse...

Oi eu, vou aparecer sim, me aguarde!!Foi muito bom reencontrá-lo.

Beijo,
Carpe Diem!!!

Letícia disse...

Biba,

Acredito que, onde há fogo, há fumaça e não o contrário. Você tem o olhar e as palavras e ele, o Caio, escrevia afiado e sempre nos deixa com cara de "essa sou eu" quando lemos seus textos. Torço por você - de coração aberto - e suas lágrimas serão reconhecidas, Biba. Valerá tudo. Até as noites que deixou de sair para fazer sua pesquisa.

Beijo.