sexta-feira, 27 de março de 2009

Fisgada

Poderia dizer-lhes que senti somente uma fisgada e não estaria mentindo. Mas teria que ser uma daquelas que deixa a gente a perigo, sem saída. Uma fisgada de dor? Uma fisgada de contentamento? Uma fisgada de coisa alguma, afinal? Basta! O que intento dizer-lhes hoje é tão vago como uma primeiridade, tão liberto de explicações quanto ela. Logo, parece-me que o que há para dizer está no plano da abstração. Abstraiam de mim o que sou. Façam com que eu apareça se pequena ou grande, mulher ou menina. Façam com que eu me perturbe só de lhes falar assim e fique corada e louca e nunca serena de mim mesma porque estou sempre buscando buscando buscando. Nunca razões, explicações, solidez. Mas sonhos, leveza, uma alegria qualquer. A fisgada da vida. Repuxando-me um pouco. Como a dizer: acorde! E, então, me encho de ternura e quero mais. Que a vida nunca pare em seu curso vertiginoso e que me acolha como a um recém-nascido, porque acho que é isso que sou hoje diante de vocês...

24 comentários:

Márcio Almeida Júnior disse...

Um blogue sutil, inteligente, variado, diversificado, acima do trivial da blogosfera. Quem é você? Jornalista, escritora? Seja quem for, parabéns. E obrigado. Aqui passei instantes agradáveis.

Letícia disse...

Sentir-se ingênuo diante dos gigantes. É isso. Como sentir-se um estanho que não fora convidado para a festa, mas quer aproveitar, mesmo sendo estranho.

Sempre bom ler você, Biba.

Bjos.

glória disse...

Biba, que belo escritura da força eruptiva que marca os nascimentos, uma elegia a sensação de não-sentir-s-preparando estando acobertado de palavras dizíveis. belo! bjs

Guinei disse...

Oi Adri!Tudo bem?Meu nome é Fagner e eu estou passando para conhecer pessoas novas neste blog!Recém abri e estou visitando o pessoal e convidando também para conhecer o meu!
Visite!
Abração!!!

Dayse Moura disse...

Cada um sente sua fisgada de forma individual. Seja em qualquer momento, deixa sentir-se.

Um beijo*_*

Ricardo Valente disse...

Como é gostoso ler quem escreve com arte. Beijo!

Beto Canales disse...

Letícia resumiu: sempre bom ler vocÊ

Biba disse...

Márcio, agradeço sua visita e o convido a voltar mais vezes. Sou tudo o que você falou, jornalista, escritora e professora de Comunicação Social.

Um abraço
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Letícia, é bem isso, entrar na festa sem ser convidado e sentir-se ingênuo diante dos gigantes.
Sempre bom ter você por aqui!
Meu afeto!
Carpe Diem!!

Biba disse...

Oi Glorinha, adorei seu comment, muito lindo!!
Bjs
Carpe Diem!!

Biba disse...

Olá Fagner, vou visitá-lo também. Obrigada por ter vindo aqui.

Carpe Diem!!!

Biba disse...

Dayse, linda, é isso mesmo cada sente a sua fisgada.

Beijão
carpe Diem!!!

Biba disse...

Ricardo, obrigada! Volte sempre, o blog é seu também.

Bju
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Beto, sempre bom tê-lo por perto!!

Beijos
Carpe Diem!!!

Franzé Oliveira disse...

Recém-nascidos sempre necessitam de cuidado, viu? Eu cuido sim de vc (risos). Adorei. Bjos com carinho.

Franzé Oliveira disse...

Recém-nascidos sempre necessitam de cuidado, viu? Eu cuido sim de vc (risos). Adorei. Bjos com carinho.

Biba disse...

Oi Franzé, obrigada por cuidar da recém-nascida (risos), ela precisa.

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Como tem novos visitantes neste post! Fiquei bem feliz. A todos um bom fim de semana!!


e...

carpe diem!!

ira disse...

oi biba.
sim, tb penso que podemos mudar, com um pensamento que não se queira soberano, mas flexível e tolerante com a pluralidade de pensamentos. nossa luta é contra o colonialismo da mente...
bem, amei deveras este seu post. ele é a prova de que o pensar é bom, citando você: "Estou sempre buscando buscando buscando. Nunca razões, explicações, solidez. Mas sonhos, leveza, uma alegria qualquer."
bjim e abençoado findi

Biba disse...

Ira, é isso, sempre buscar e buscar e buscar até inconvenientemente se for preciso.
Adoro você
Bjim
Carpe Diem!!!

So para buscar um abrigo disse...

olá, Biba.
Gosto de vim em seu blog e sentir suas palavras.Agradeço a Danubio, por ter me indicado esse tão maravilhoso blog.
Me sentiria honrado sua visita em meut tímido blog.
bjos

E agora, comofaz? disse...

quem sou eu pra criticar não é, mas vou deixar umas palavrinhas aqui, porque adorei a atmosfera desse blog e vou acompanha lo sempre que possivel, pulsante criativo e fertil como quiser mas é realmente INOVADOR. "...Que a vida nunca pare em seu curso vertiginoso e que me acolha como a um recém-nascido, porque acho que é isso que sou hoje diante de vocês..." define tudo, ainda temos muito que aprender, parabens pelo blog.

Biba disse...

So para buscar um abrigo... obrigada pela delicadeza com que veio me visitar. Já fui até seu blog e deixei lá uma mensagem.
Abraço,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Douglas, fico muito feliz que você tenha gostado do meu blog, das minhas palavras. Gostaria de recebe-lo mais vezes por aqui. O blog é seu.
Abraço,
Carpe Diem!!!