domingo, 1 de março de 2009

Chanel Nº 5

Aposte que já é segunda e estou diante de você. Chanel nº 5. Presente seu. Aposte que li aquele bilhetinho dobrado em zilhões de vezes até quase não se conseguir mais fazer dobraduras. Aposte que voltei sorrindo e com um certo ar de felicidade que deixa alguns perplexos porque costumo estar geralmente quieta e triste. Aposte em mim, vai. Diga que sabe que eu tive aquele sonho em que me entregava sem inquietações. Aposte que o sonho pode se tornar real, se você ainda quiser. Eu nunca soube direito se você quer apesar de ainda lembrar de suas mãos tocando meu rosto com ternura. Seus lábios, eram como cinema mudo, mas eu conseguia entender. "Eu te quero por uma tarde que seja". Que rebuliço causou nas minhas fantasias! Parecia urgente o seu pedido, porém dei por mim desviando dos seus braços para seguir meu caminho, segurando o pequeno frasco nas mãos. "O perfume da Marylin, o cheiro dela". E isso lá devia ser uma onda sua de querer na cama uma mulher cheirando a MM. Contudo fiquei impressionada e até hoje uso o perfume. Você o sente quando me beija suavemente no rosto para que ninguém saiba o que se passa entre nós. E eu apenas compactuo dos seus desejos sem a entrega, sem a emoção da espera, sem a ludicidade do amor-agora. Aposte. Eu vi o filme sim, mas não rasguei o bilhete.

14 comentários:

Marcelo A. de Moura disse...

Opa! Perfumes e fugas... Quando usamos perfume, e fugimos, podem nos seguir pelo cheiro, interessante não? Por isso, quando se usa perfume, dizem muitos, é porque se quer encontrar, atrair. Nem sempre, muitos usam para poderem fugir, e serem ncontrados. Um esfoçro compensatório quem sabe, alguém tem o trabalho de passar o perfume, o outro (a) também deve fazer um esforço, não apenas sentir o aroma deste.

glória disse...

o perfume segue o curso dos desejos nào visíveis mas, nem por isso menos intensos. ele deixa rastro que apenas pode ser seguido por amantes silenciosos. o perfume é um sinal de que ainda não passou e que o mínimo beijo de saudação é um signo de exaltação. gostei muito do seu texto, afinal de contas um chanel n. 5 dipista o tédio dos dias de segunda. bjs

Dayse Moura disse...

Biba minha ignorância não me deixa saber o que é "MM"... Rescue me!

Marcelo A. de Moura disse...

Dayse Moura... (tu também é Moura, olha! hehe) MM, no texto, são as iniciais de Marylin Monroe. Eu já me meti no meio aqui, haha, não sou a Biba, mas, já que vi antes dela o teu pedido, achei que poderia ajudar. Quanto antes melhor não? E também porque me chamou a atenção o teu sobrenome...

ira disse...

biba, passando para apreciar o texto e desejar um feliz semestre acadêmico.
bjim

Biba disse...

Marcelo, é como um jogo de sedução, não é? Perfumes e fugas, gostei.
Beijo grande
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Glorinha, beijo grande, adorei seu comentário.
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Dayse, MM é como o Marcelo te explicou, são as iniciais da famosa atriz que usava o perfume Chanel n5 para dormir!!
beijos,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Marcelo, você é íntimo do blog, pode intervir quando quiser!
Bju
Carpe Diem!!

Biba disse...

Ira, gracias pela visita. Espero que o semestre seja muito proveitoso.
Bjim e paz
Carpe Diem!!!

Letícia disse...

Esses textos dentro de outro texto são os melhores e amor é um assunto que todo mundo teme explorar quando se escreve. Mas é bom abrir os olhos e dar de cara com o desejo e a timidez de quem ama em silêncio e perfumes sempre nos fazem lembrar mais.

Muito bom.

Bjos, Biba.

Biba disse...

Textos dentro de outros textos são os meus preferidos, Letícia. Faço até sem querer (risos).Gosto de tratar sobre amor e coisas fugidias.
Beijo grande,
Carpe Diem!!!

Aninha disse...

Oi, querida!!!
vim agradecer as visitas e justificar as ausências!

estive super atarefada!

adoro passar por aqui, viu?

obrigada pelos comentários lá no blog.
Um beijão!!!

Biba disse...

Oi Aninha, que bom que reapareceu. Também ando superocupada agora com as aulas mas vamos dando um jeito de driblar essa loucura toda.
Bjs
Carpe Diem!!