terça-feira, 24 de março de 2009

Guimarães Rosa


"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado"

28 comentários:

glória disse...

que bela figura sobre o fluxo da vida! nunca fechar as frestas do sentimentos. bom dia Biba!

Franzé Oliveira disse...

Verdade. A roda viva da vida.

Bjos.

Beto Canales disse...

Sofrer???

Letícia disse...

O Beto não gosta de sofrer. =)

Biba,

É o não desistir da luta. Sinto isso nas palavras do Guimarães Rosa. Cabe a cada um ver o que mais lhe afeta. Eu vi muita coisa.

Bjo.

Biba disse...

Olá, Glorinha, é isso, deixar as frestas sempre abertas.
Beijo,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Oi Franzé, roda viva lembra Chico Buarque!
Bjs
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Ah, beto, quem nunca sofreu por amor?
Beijão
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Letícia, também vi muita coisa... gostei do seu comment.
Beijo,
Carpe Diem!!!

Marcelo disse...

O negócio tá corrido aqui ultimamente, mas parei um pouco aqui. Olha só Biba, muita gente não concorda quando eu digo que, no sofrimento, aprendemos a pensar, a refletir, pois estamos buscando a solução para esta mesma tristeza, queremos a felicidade sempre...E quando finalmente a conseguimos, não usamos praticamente nada do que aprendemos na tristeza, ficamos irracionais, pois já temos tudo o que queríamos...Até caírmos na tristeza outra vez, e trilharmos o mesmo caminho até a felicidade...

Liene disse...

Biba,
Correndo na mesma trilha do mineiro: a gente ama, sofre; se revolta e tenta fazer tudo diferente e, ama e sofre novamente. Não tem jeito não!
Sofremos e amamos muito.
Um abraço carinhoso!

Eduardo Matzembacher Frizzo disse...

Olá Biba. Talvez seja por isso que eu ande me sentindo como um tronco seco flutuando em um lugar que desconheço. Sei que há sol. Sei que a água persiste. Sei que o sal arranha minhas entranhas. Entretanto, não sei do significado do que antes ao menos intuia, o que me joga em uma identidade absoluta com o local no qual me encontro e por conta disso me angustia. Talvez seja mero sintoma dos tempos atuais. Talvez o relógio tenha enfim me atropelado. Mas o fato é que talvez também seja necessário parar, dar tempo ao tempo ainda que nem ele tenha tempo para isso. E são por essas e muitas outras, que diante do seu sucinto mas nobre e verdadeiro post, paro por aqui, já que se eu falar mais, não vai sair coisa que preste, já que seria como ler Dostoiévski em russo: saberia que é bom mas não entenderia bulhufas. Então fica meu beijo anti-protocolar para você, minha cara. Hasta.

Biba disse...

Marcelo, que bom que esteve aqui. É isso, estamos sempre em busca da felicidade até o final, me parece.
Beijo,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Abraço Liene! Vamos continuar buscando o melhor amor no nosso destino...
Abraço
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Du, parece-me que é assim mesmo, intuimos e depois nos perdemos e nos achamos novamente e ja somos outros porque nunca voltamos os mesmos de nossas batalhas interiores.
Beijo grande
Carpe Diem!!

Daia disse...

É verdade...
Adorei o pensamento.

Beijos prof!

La Corleone [Mãinha] disse...

Tá, todos já sofreram por alguma coisa (principalmente amor). Mas não é legal.
Eu não creio que alguém goste de sofrer.

pena que nem sempre seja opcional...

bjoS

ira disse...

oi biba,
penso que sofrer e amar são parentes bem próximos. bjim e saudade.
ah, aquele tapetinho de retalhos foi presente do danúbio.

marcéllia avilla disse...

Olá!!Profe Biba!!!
Amar e sofrer ... sofre e amar...é preciso saber conviver com estes dois sentimentos que fazem parte querendo ou não de nossa vida...Amar e sofre...um não vive sem o outro!!!!
Beijão

Aramíssss disse...

Tremenda viagem!
Postei um texto cujo título era "Carpe dien" e fui dar meu rolé diário pelos blogs amigos. niSSO eis que entre um dos meus preferidos, o da Adriana :
"temporário permanente ", cruzei com o teu!
E pra fechar a história( antes que isso vire uma postagem intrusa) GOSTEI UM MONTE!
parabens!

Duda Lima disse...

Amooo Guimarães Rosa!
E te adoro!^^
hehe beijoss

Danúbio e ainda assim tenho vivido, disse...

Venho com medo hoje. Você facilmente me mataria.

Biba disse...

Oi Daia, que bom que gostou do pensamento.

Beijo grande
Carpe Diem!!

Biba disse...

La Corleone, sofrer faz parte do pacote existencial. Fazer o que, né? Tentar driblar esse sofrimento com alegria e tudo o que há de bom.

Beijo e Carpe Diem!!

Biba disse...

O Danúbio me encheu de mimos, né? Os girassóis e o tapetinho. Guardo (mostrando na casa) tudo com carinho.
Bjim e paz
Carpe Diem!!

Biba disse...

Oi Marcéllia, concordo, é difícil desmembrar esse dois sentimentos.
Como está o trabalho na revista?

Beijo
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Aramísss, que bom que gostou e não se sinta um intruso, não, viu? Volte sempre que quiser!!!

Beijo
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Dudinha, também te adoro, viu?

Bjos
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Danúbio!!! Eu sou lá de matar alguém? Quero é que você volte ao seu blog e ao meu, claro. Please?!
Você é muito amado!

Bju
Carpe Diem!!!