segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Queria ser aquele cronópio pequenininho que não acha a chave para sair de casa. Queria ser a mariposa em volta das "lâmpidas", como dizia Adoniran. Queria ser uma corrente enfeitada de rosas brancas e amarelas, cores singelas. Queria quebrar e ser os cacos. Queria arrebentar de alegria como as cigarras que cantam ao limite do suportável. Queria extinguir o tempo, só por um segundo. Matá-lo em slow motion. Depois revirá-lo, intempestiva, e colocar-me para frente, rumo ao futuro. Daria, então, uma festa, como Mrs. Dalloway. Queria, daí, voltar a ser cronópio e finalmente encontrar a chave de casa e sair à rua sem motivo exato.

5 comentários:

Adri Antunes disse...

eiii, gostei dessa sua idéia, de um post anterior, a gente tinha mesmo que juntar nossas melancolias, achar um lugar bacana e contar em prosa ou em versos, totalmente aleatórios e sem compromisso, o que nos aprisiona, dando um nó firme bem no meio do sossego. eu to dentro, que tal?
bezuu, ei, o sol já dura dois dias!

Biba disse...

Adri, querida, sol há dois dias, não é o máximo? Gosto da idéia de compartilhar nossas melancolias em prosa, verso... E que tal um café hora dessas, lá no Arco?

Beijuss
Carpe Diem!

Adri Antunes disse...

com certeza! vamos nos falando por aqui e combinamos...apenas que preciso criar coragem e começar a escrever de vez minha dissertaçao, mas será ótimo! um bjuuu grande e uma boa noite!

Biba disse...

Claro, vamos nos falando por aqui, esse é o nosso espaço, assim como no seu blogue. Boa sorte com a dissertação!
Bjuss!

Giuliano disse...

Tempo, tempo, tempo.
O implacável Sr. tempo.
Nos devora...
Queria mais tempo para ler esses posts fantásticos e sugar todo seu conteúdo.
Leituras rápidas escondem tanta coisa...
Impossível ler um só!
Se o Sr tempo permitir serei leitor assíduo...
Abç e parabéns pelo fascinante (e apaixonante) blog.
G.