quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Chove. Sinto uma tristeza escorregadia de carros batendo na rua enlameada. Ainda ouço o ruído estrondoso da fechada. Meu peito doeu. O cinto realmente é segurança. Agora queria ouvir qualquer coisa harmoniosa, bonita. Esquecer o prejuízo duplo: material e de alma. Sim, de alma, porque a minha vinha embevecida a ouvir Neil Young às 7h40 da manhã. Suspiro.
Dizem que ainda vai chover mais. Dá vontade de ficar para sempre embaixo dos cobertores...

8 comentários:

Anônimo disse...

a música...
as vezes o tempo inspira, mesmo quando nublado...
pensei outro dia, no que seria dos beatles e toda a mágica deles, se não fossem de liverpool? aonde chove e chove e chove..

Marcélia Avilla disse...

Olá!Prof!
Sinto muito pelo o que aconteceu hoje.
Você é muito especial.
Estou adorando ser sua aluna.
Você é muito meiga e sensível.
Um abraçaummmm
Sua aluna de Comunicação Social

Biba disse...

A música nasce nos mais recôndidos lugares, dentro e fora da gente, é claro. O clima tem a ver sim. Beatles e tantos outros em condições para nós muito dificultosas mostraram a alma e seus ardores.
Carpe Diem!

Biba disse...

Marcélia, querida, valeu a força. A gente se sente tão pequeninho quando acontecem acidentes. Tremi muito, mas estou inteira, pelo menos isso. Você é um amor!
Bjuss e Carpe Diem!

Sr. Dédalus disse...

tudo que é sólido desmancha no ar.
ainda bem que temos alma...

Biba disse...

Sim, Sr. Dédalus. Ainda bem que temos alma e a minha é daquelas inquietas demais. Isso me assegura momentos de intensidade epifânica imensuráveis.
Escreva sempre!
Carpe Diem!

Anônimo disse...

Ah! Prof.
Fazer o que nós somos pequeninos mesmo, o engano acontece quando pensamos que somos fortes e podemos alguma coisa. A verdade é uma só somos frágeis em nossa existencia, mas fortes na força que carregamos dentro de nós. Você é uma pessoa forte, simplesmente por ter amor no seu coração.
Um beijão e bola para frente...O importante é jamais desistir e acreditar na vida, nas pessoas e em Deus...
Beijão e boa noite!!!!

ira disse...

oi, Biba
observei e senti um pouco da chuva enquanto esperava o ônibus, hj pela manhã. qualquer coisa em mim queria lamentar pelo tempo. fixei o olhar na água que corria forte próximo aos meus pés, que já estavam encharcados. pensei no rio de heráclito. "panta rei". sim, tudo flui.
beijo e paz
com carinho