quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Florbela Espanca - Anseios

Meu doido coração aonde vais,
No teu imenso anseio de liberdade?
Toma cautela com a realidade;
Meu pobre coração olha que cais!

Deixa-te estar quietinho! Não amais
A doce quietação da soledade?
Tuas lindas quirneras irreais,
Não valem o prazer duma saudade!

Tu chamas ao meu seio, negra prisão!
Ai, vê lá bem, ó doido coração,
Não te deslumbres o brilho do luar!...

Não 'stendas tuas asas para o longe..
Deixa-te estar quietinho, triste monge,
Na paz da tua cela, a soluçar...

4 comentários:

Anônimo disse...

Lindíssimo
Parabéns pela escolha

Biba disse...

Obrigada! Adoro Florbela Espanca. Beijos! Carpe Diem!

ira disse...

oi Biba! lindo demais!!!
obrigado pela visita ao "Cor do Vento."
tenha um feliz findi.
bjim e paz

Biba disse...

Bjim e paz pra você também Ira. Carpe Diem!