quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Batom

Pintou a boca com vontade
Olhou-se no espelhinho
Retirou o excesso com o
Fabuloso lenço de papel

Queria que ele a visse
Corada e louca e linda
Com o batom vermelho
A enfeitiçar seu olhar

Pintou a boca como poeta
Que diz coisas lindas em
Plena luz dos luares e se
Despe em reticências...

Queria que ele a visse
Vermelha mancha rouca
Com o batom abrindo a boca
Para abocanhar o mundo

4 comentários:

Anônimo disse...

...e a poetisa rubra abocanhou meu mundo...

Biba disse...

...e o que eu digo/faço agora? Teu mundo é o meu então. Doces palavras as suas. Meu BEIJO, Carpe Diem!

ira disse...

oi, passei, apreciei e amei deveras. feliz feriado. bjo e paz

Biba disse...

Oi Ira, feliz feriado pra você também. Vamos encontrar o Caco, né?
Beijim!Carpe Diem!