quinta-feira, 2 de abril de 2009

Então...

Na verdade, sou muito tímida pra uma professora-jornalista-escritora. Para um ser humano, ora essa. Nem sei de onde tiro a minha grande força, porque todos nós temos uma. Sem ela, não resistiríamos. Tem coisas sobre as quais não converso, tem coisas sobre as quais abuso no falar. Tenho manias, como mexer muito com as mãos quando explico algo. Ou, dizer: "Então...", quando vou começar uma frase. Todos temos nossos cacos, nossas horas amanhecidas, algum desprazer em certas tarefas, pequenas alegrias que nos instigam a continuar. Por isso, talvez, criei esse espaço há dois anos. Para poder me comunicar mais. Perder o siso, ganhar o riso. Mais ou menos assim. Tenho me revelado, portanto. Acalmo meu coração quando escrevo um post novo. Me deixo levar pelos comments e gosto de respondê-los um a um, com quem realmente percebe o outro. "Então"...agora vou me preparar para mais uma reunião antes de uma outra reunião. (risos). Quando passarem por aqui, não esqueçam, vocês são muito especiais para mim.

16 comentários:

Sara disse...

Olá,
Nem me fale. Sou muito tímida pra uma jornalista... Demais até.
Mas entre cacos, casos, acasos e tantas outras coisas...
Gosto muito de passar por aqui e me perder nas entrelinhas!
Escreva sempre, seja, viva e nos brinde com belas letras.
Fique com Deus!

Sara,

Sr. Dédalus disse...

Já fui mais...

Jânio Dias disse...

Oi, Biba!

Então... Sempre escrevo em primeira pessoa para tentar aproximar quem me lê de mim, para trazê-lo mais perto.

E após ler esse post, e depois de ter lido tantos outros há dois dias atrás, quase que me sinto um velho-novo conhecido seu.

E o fato de você responder individualmente cada comentário, personalizar suas respostas, direcionar o olhar como se fosse um retorno à caixa postal de alguém, faz com que as pessoas que passem por aqui, além de encontrarem beleza nas palavras, e os "pensamentos/confissões" de uma professora-jornalista-escritora, encontrem também a beleza de um ser humano.

Beijo!

Ps.: muito obrigado pelas palavras carinhosas lá no blog.

Letícia disse...

Bonito isso, Biba. Você é tímida, mas é preciso coragem para dar as caras assim, no mundo virtual. Engraçado porque hoje mesmo li um artigo escrito por um professor que fala a respeito de blogs, dos autores e outras coisas mais. O que me deixa satisfeita quando entro em um blog é ver, além do talento em lidar com as palavras, a despretensão também. Escrever simples, viver simples e ser o que realmente somos. Escrever é uma das formas de expressão humana que mais admiro. Não desmereço o contato ao vivo com pessoas, mas esse tom de correspondência, de ter alguém que pensa como você e dar de cara com palavras que leiam você - como já dizia o Quintana - é o que faz de um blog um lugar de diálogo e cooperação. Adorei esse texto e me fez pensar bastante.

Também tenho manias e sou tímida. =)

Beijos.

Danúbio, disse...

Ora essa, tem mesmo coisas de que não fala? Não é por isso que escreve? E por falar em coisas que não fala: Debaixo do sofá, Lila sussurrou palavras e as deixou pra Lebasi. Talvez ele não, mas eu continuo embaixo do sofá. Espero que Biba ou Lila me digam que palavras são essas ou não. Como são doces e cortantes os mistérios. Foi a história mais bela e mais mortal de todas as que ouvi. Lebasi, Lila e Leon, às vezes sou um quarto personagem, outras sou um deles, outras sou deles, outras sou a casa, o gato, os e-mails de Leon ou a sua jardineira. Como aquela mancha no assoalho do quarto, essa história ficou em mim, e seus personagens, os encontro sempre em mim, nos outros, no meu passado.
Beijos e carinho.

Duda Lima disse...

Então... somo todos diferentes.
E guardamos nosso mundinho secreto,tmb sou timida as vezes, mas ultimamnete tneho me soltado mais faz parte do humano.
Adorei seu post Biba!
Ótimo final de semana!
Beijinhos!=)

Biba disse...

Obrigada, Sara. Gosto quando você me visita, sinto seu bom astral me envolver.

beijo grande
carpe diem

Biba disse...

Sr. Dédalus, a timidez em um homem é puro charme (olha o Chico Buarque!)

Beijo,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Oi Jânio, obrigada! Você me diz coisas lindas e eu espero ter retribuído visitando seu blog. Obrigada novamente!
Beijo
Carpe Diem!!

Biba disse...

Letícia, querida, você também é tímida? Não sei porque eu imaginava que sim. E manias... engraçado, quase todos têm, né? Mas eu tinha TOC. Aquela coisa de não poder ver um quadro torto na parede e ter que ir lá arrumar, sabe? Os controles remotos (TV, DVD, som, etc) tinham que ficar em ordem de tamanho, do menor ao maior!! Tinha várias outras coisas do tipo, mas agora estou quase curada!
Adoro você!

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Nossa, Danúbio, você lembra tudo direitinho desse conto! As palavras embaixo do sofá... não, ainda não sei dizê-las, nem Lila ou os outros dois. Que bom que voc~e se sente um deles ou como eles ou... Amo quando você volta para cá. Esse cantinho é muito seu, sabia?
Não te esqueço,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Dudinha, é, isso é do ser humano. Acho legal você estar se soltando mais!

Beijo beijo
Carpe Diem!!

Adri Antunes disse...

biba, queriii! nossa que semana de sufoco! mas agora mais tranquilo por aqui! ontem fui organizar o quarto e encontrei os saquinhos de chá! ehe, boas lembranças!
com saudades, te desejo que sejas sempre assim, tímida e rica de uma profundeza que apenas alguns tem!!
bjussss

Biba disse...

Adri, que saudade de você. Andou sumida, mas entendo, também ando nessa loucura. Dia desses eu vou te visitar na UCS TV só pra te dar um abraço, tá?

Beijos
Carpe Diem!

Caco disse...

Não acho que necessites perder sua timidez. Há beleza nela.
beijos
CACO (todos temos nossos cacos. hehe)

Biba disse...

CACO, que coisa linda de se dizer para alguém. Também acho que devo me manter assim, é o meu jeito, afinal.

Beijos e saudades, sempre
Carpe Diem!!