domingo, 5 de abril de 2009

Kurt Cobain


Existe o bom em todos nós e acho que eu simplesmente amo as pessoas demais, tanto que chego a me sentir mal. O triste, sensível, insatisfeito, pisciano, pequeno homem de Jesus.(Trecho da carta suicida)

20 comentários:

Franzé Oliveira disse...

O suicidio é deveras complicado. Qual a razão as pessoas se matam? Será pq viver é duro de mais? As vezes a dor da vida é grande que a saida é dormi para sempre, assim aliviar a dor.

Bjos com ternura.

Tâmara disse...

"..acho que eu simplesmente amo as pessoas demais, tanto que chego a me sentir mal."

Amar muito a ponto de se sentir mau...nao é amor. É doença..vicio..Amor so deve fazer bem!

Beijão, querida!

Marcelo A. de Moura disse...

Por amar demais as pessoas, ele deve ter se decepcionado com a forma de agir de muitas...

Biba disse...

Concordo que falar sobre suicídio é muito complicado, Franzé. O ato em si, nem se fala.

Beijo com ternura
Carpe Diem!!

Biba disse...

Também acho que amor só deve fazer bem, mas vai saber o que se passava com ele, não é? Tão difícil!

beijão,
Carpe Diem!!

Biba disse...

É Marcelo, quando amamos demais as pessoas sempre corremos este risco: o da decepção.

Beijo, querido
Carpe Diem!!

Anônimo disse...

O ato de suicidio de Kurt Cobain e mais suas especulaçoes..[i]'o vocalista rebelde que se matou'[/i] aff... Se forem lembrar de Kurt, lembrem pela sua música, suas palavras, sua melodia. O que ele tanto gritou e poucos escutaram,... e o que sempre pareceu buscar [i]'paz, amor e empatia'[/i]. O que ele sentiu/sentia/sente... Kurt, um cara que apenas queria tocar suas músicas, e que [i]''gostaria de ser amado como John Lennon e ter anonimato de Ringo Starr''[/i]
aqui etenta escrever de quem admira muito Kurt Cobain, não pelo seu suicidio, por quebrar guitarras ou muito menos pela sua 'tristeza rebelde' que infelizemnete virou rótulos e panfletaria.
De quem admira por ele ser ele, [i]'come as you are'[/i],... o Kurt Cobain.
A quem tiver ouvidos e sentidos dispostos, ouça ele. Muito melhor do que ler as minhas palavras que no fim parecem um amontoado. Não sei falar de Kurt Cobain. E vou me arrepender de postar esse 'comentario' mas sinto que se nada disser, soará tanto como soa esse 'comentario'. Em vão.

Letícia disse...

Todo mundo fala em Deus ou Jesus no último momento. Não há como esconder a fé.

E o Kurt Cobain teve o azar de ser grande demais e ter gente ruim por perto. Não houve maturidade pra segurar a barra.

Jânio Dias disse...

Havia um bar aqui em SP onde o papel que cobria a mesa tinha o texto da carta do Cobain estampado.

Era inevitável a leitura e as discussões que se seguiam. As teorias, as especulações, e algumas conclusões não unânimes do nível: "todo suicida acredita na vida após a morte".

Abraço!

Biba disse...

Anônimo, é claro que lembro do Kurt Cobain pelo que ele significa como ser humano e artista. Ouço o que ele disse e aprecio. No dia de sua morte, quis apenas homenageá-lo e sua carta despedida é o testamento de um homem atormentado, bipolar, doente. Fazer o quê?
Nada aqui é em vão.

Carpe Diem!!

Biba disse...

Concordo com você Letícia, ele não teve como segurar a barra. E foi genial e louco a um só tempo.

Beijo grande
Carpe Diem!!

Biba disse...

Oi Jânio, a carta dele é muito doída. Realmente suscita discussões desse tipo.

Beijo,
Carpe Diem!!!

luizerbes disse...

Kurt Cobain foi genial, e isso está em sua obra. É isso que fica.

Antonimos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danúbio, disse...

Biba, sempre penso nele como um amigo próximo, penso que o conheci muito bem, que frequentamos a escola juntos. Mas penso sempre também que o abandonamos todos naquele febril abril de 94.

Antonimos disse...

Biba, achei simples, singela, muito bonita a tua homenagem ao Kurt. =]
A maioria das coisas que se ve por aí, é bem o oposto. O que eu quis dizer no comentário anterior, minha 'irritação' é quanto ao que a mídia e cia conseguem distorcer, 'rotular, carimbar e arquivar' e quanto aos que dão ouvidos a isso... assim como fazem com Lennon, Beatles, Yoko, Janis Joplin, Marylin Monroe, Jim Morrison, Syd Barrett; Assim como fazem com tanta gente que passou e que tinha algo mesmo a dizer, esquecendo o sentido real, do que a pessoa quis transmitir, no caso, agora, mencionando o Kurt Cobain.
Me desculpe se ficou mau entendido o que quis dizer, nada mesmo de ofensivo a tua homenagem, ao teu post.
E, por acaso antes mesmo de abrir teu blog tinha acabado de ver um video no youtube de uma reportagem que saiu sobre ele, e o conteúdo da 'reportagem'..¬¬ nem digo nada.

Kurt Cobain foi genial, e isso está em sua obra. É isso que fica. essas palavras do cometário anterior, não precisam de mais nada. É.

PS.: já assitiiu ao documentário 'about a son'?

Ass.: O anonimo de sempre.
(que te admira muito ^ ^)

Biba disse...

Concordo Luiz Erbes, o que está na obra dele é o que fica.

Beijos,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Danúbio é muito lindo oque você disse.

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Antonimos, agora ficou mais claro para mim o que você quis dizer no seu primeiro comment.

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Comentário excluído...