terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Mantra

queria lembrar daquela antiga canção e me consolar com ela, em seus versos mais insanos, em minhas veias por onde corre um líquido vermelho. queria aquela canção, mas não a encontro. em minha memória só há destroços de coisas antagônicas. não sei do que vivi ontem e no que me enredo hoje, mas sei que o tempo estanca para eu poder respirar melhor. "tudo é uma questão de manter/ a mente quieta/ a espinha ereta e o coração tranquilo". repito como um mantra. É bom ter mantras para a gente não se dissociar muito daquilo que quer. este é uma pequena canção. um mantra que me socorre desde a adolescência.

12 comentários:

sr. dédalus disse...

lembrar é viver de novo, já dizia saramago. e viver acaba sempre sendo o centro da questão. desiderato...

Marcelo A. de Moura disse...

"manter a espinha ereta", deixar de olhar para baixo e encarar o que há pela frente? "Coração tranquilo" Cuidar para não se entregar à paixões arrebatadoras que surgem do nada e vão para não se sabe onde?

Anônimo disse...

por mais árduos de intensidade, as vezes sejam, os sentimentos dos teus textos, é acolhedor os ler, e sentir, como quem conssente, e comentando como quem divide... como esse comentário...

Anônimo disse...

(Biba, apaga depois esse recado aqui, =])
um dia tu me perguntou quem 'seria o anonimo' hehe, e fiquei pensando, mas aqui está meu novo blog: http://amutequotek.blogspot.com/

Beto Canales disse...

Simples e essencial. To precisando um pouco desse mantra...

Adri Antunes disse...

eiiiii, eu tb ouvi mto esses versos!!! minha mãe cantava e me ensinava a respirar fundo sempre que estava com algum problema, o que naquela época se resumia a ficar chateada por que o menino do colégio, que tinha ficado de me ligar, simplesmente não ligara. ehehehe, boas recordações...
bjussss

Biba disse...

sim, sr. dédalus viver é sempre o cento da questão, por isso tantas perguntas, uma certa angústia, algum prazer...
bju
carpe diem!!!

Biba disse...

Marcelo, acho que as paixões são inevitáveis e até necessárias. São momentos em que se sai do chão, literalmente. Eu entendo o coração tranquilo, assim, livre de concessões, suave em seus batimentos.
Bju
carpe diem!!!

Biba disse...

anônimo, não sei apagar comentários, tenho medo que sumam todos, desculpe!
Use meu e-mail para assuntos particulares: eulalia_isabel@uol.com.br

Biba disse...

Oi Beto, esse mantra sempre acalma a gente. Experimente. Respire fundo e mande ver!
Bju,
carpe diem!!

Biba disse...

adri, esses versos, não consigo lembrar o autor, são bem conhecidos, pelo que sei.Temos mais isso em comum!!

bju
carpe diem!!!

Biba disse...

A todos:
desculpem a demora nas respostas, mas estive muito ocupada com o trabalho.
mais bjusss