quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

A vida

A vida não é o máximo? É como nos dizia Hitchcock, cheia de suspense. Não sabemos nada sobre o momento seguinte, um milésimo de segundo e vem um terremoto, uma doença, um vazio profundo, uma grande dor. Mas também vem o orgulho por realizar algumas coisas que julgamos importantes. Vem a luz e a essência das marés descortinando águas. Vem o calibre, a pontaria, o alvo. A vida é mesmo uma incógnita que não cansamos de desmerecer com olhos sempre fechados ao belo, ao inexplicável. É preciso se desfazer do que nos incomoda, reservar um tempo para rever o tempo em sua inesgotável travessura. Nossa trajetória aqui se faz tão efêmera quanto dormente, se não sentimos o natural chamado da existência. Abro os olhos para o mundo e finalmente vejo. Hortelã, pimenta, manjerona, os sabores também variam. As cores me afetam instantaneamente enquanto traço um esquema de reverberar o imponderável.

4 comentários:

Letícia disse...

E que vida levamos, não é Biba? Tantas pessoas vivem com medo em meio a liberdade que têm. Enquanto outras, não sentem medo mesmo que vivam sob perigo.

E gosto demais da liberdade das suas palavras. Elas têm matéria e não enfeitam apenas. Eu gosto da humanidade como a leio em você.

Beijos e Carpe Diem.

Kiwi disse...

É bonito sentir prazer pela vida... As pessoas andam ocas por dentro, não prestam atenção nesses detalhes maravilhosos que a vida proporciona. Passam por eles sem nem notá los. Pegam uma bolacha na mão e logo enfiam na boca, nem viram sua forma, sua textura, nem os interessa...
Acredito na arte como forma de "humanização da humanidade" rsrsrs... na arte como forma de apreciação da vida....
ixi.. falei demais... rsrsrs...
Eh a primeira vez que passo akie...Gostei mt...
Estas convidada e me visitar, se ousar.. rsrsrsrs....
carpe diem....
Kiwi

Biba disse...

Sim, Letícia, e que vida levamos. Quero para sempre a liberdade das palavras, das minhas, das nossas.

Beijos
Carpe Diem!!

Biba disse...

Kiwi, gostei do seu comentário, é isso mesmo que acontece com as pessoas. Nós precisamos acordar! Vou te visitar sim.

Beijos,
Carpe Diem!!!