quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Dia estranho, entre sol e muita chuva. Norah Jones me acompanha nesta tarde infinita. Vejo a construção de um edifício daqui da minha sacada, gente trabalhando duro, apesar do tempo. Olho minhas plantinhas e sonho com um jardim imenso, de se perder nele. Penso coisas vagas pois vago é esse dia de tamanha melancolia...

6 comentários:

Franzé Oliveira disse...

Quando chove fico melancólico também

Bjos minha linda

Pâmela Marques. disse...

Esses dias de início de ano estão assim: melancólicos, tristes.

Graça Pereira disse...

O início de qualquer coisa e muito mais de um novo ano, deixa-nos, por vezes, assim...
Um beijo
Graça

Biba disse...

Franzé, quando chove me sinto perdida...

Beijo grande
Carpe Diem!!

Biba disse...

Pâmela, você tem razão, mas creio que há de melhorar...

Beijos
Carpe Diem!!

Biba disse...

Graça, por que será que ficamos assim? Eu queria só contentamento...

Beijo
Carpe Diem!!