quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Como se uma rosa se abrisse

O dia cinza me disse amém.
Corri ao telefone, houve luz.
Houve aquela alegria
do inesperado mas sempre desejado.
O dia ganhou cor, então.
Como se uma rosa se abrisse
no jardim que não tenho
mas que vive na minha imaginação.
Que é o melhor de tudo, a imaginação.
Meu dia, de repente, se tornou
um dia especial ainda que chova e faça frio.
Graças a sua voz na manhã tardia.

4 comentários:

Anônimo disse...

cabos telefônicos
perfumam dias cinzas
de rosa
mas
cabos de internet também colorem

Biba disse...

Sim, colorem, perfumam. E é tão mágico isso, não é? Beijos! Carpe Diem!

Delano disse...

Com certeza.
Um beijo grande.

Biba disse...

Delano!! Que alegria tê-lo por aqui. Beijos! Carpe Diem!