terça-feira, 14 de julho de 2009

E estamos mais fortes e sábios e unidos. Ele escreveu assim, nessa ordem que me pareceu a mais correta, a mais firme. Ele tem se desgastado tanto e ela também. Eles têm um amor daqueles que os outros não entendem e, por isso, sofrem. Eu apenas olho com meus olhos de ver e penso que o amor é mesmo uma coisa indizível. É só para se sentir. Viver. Saborear. Que eles vivam esse amor complicado mas estejam assim: fortes, sábios, unidos. Eu quis abraça-los por um instante.

8 comentários:

Daia disse...

O amor é mesmo uma coisa indizível.
Totalmente indizível prof!
Que bela frase dentro de um texto melhor ainda.

Beijão.

Camila disse...

"Onde aprender a odiar para não morrer de amor? (C.L.)

Caco disse...

Fortes. Sábios. Unidos.

Uma bela ordem para resilientes palavras.

bjs

Beto Canales disse...

legal

Biba disse...

Daia, é mesmo isso , não é? Tentamos sempre e mais, mas não conseguimos dizer do amor o que ele significa mesmo.

Beijos
Carpe Diem!!

Biba disse...

Sempre se morre um pouco de amor...
Nunca aprendi a odiar.

Beijo,
Carpe Diem!!

Biba disse...

CACO, pois é. Eles se sentem assim...

Beijo,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Betooooooooo!! Beijos!!

Carpe Diem!!