sábado, 24 de janeiro de 2009

Os pés, os caminhos, a liberdade


Alinhar ao centroDescansando de tantas caminhadas


Pisando em terra estrangeira...

Caminhar é preciso para se conhecer verdadeiramente os lugares pelos quais se anda em terras estrangeiras (na nossa também). Exercício e peregrinação. Fonte de liberdade e pequenas alegrias. Descansar e ver detalhes, sentir impressões nunca vividas, mergulhar na terra outra e se fartar dela para depois seguir uma trilha sinuosa de ruas e becos, praças e bares, monumentos e prédios antigos. Sentir que o mundo é pequeno...

8 comentários:

Anônimo disse...

é, caminhar em território estrangeiro repercute também no estrangeiro que, acho que todo mundo tem consigo...

Biba disse...

Há, sem dúvida, algo de estrangeiro dentro de nós. Bom tê-lo por aqui, Anônimo.
Bju
Carpe Diem!!

Daia disse...

Sim, uma das coisas mais lindas da vida é conhecer lugares novos, muito além da paisagem, mas sentir o clima, o ambiente, as diferenças... e as semelhanças - o mundo é pequeno...

Beijão.

Maverick disse...

Uruguai xerrie?!
Voce ja saltou para este lado do azul algum dia?
Concordo com a necessidade de respirarmos as ruas estranhas, nada melhor que sentir esses espaços. Choro sempre que o nao consigo... recordo 3 viagens a Veneza sem nunca ter visto a cidade :-S. É a absoluta utopia do trabalho globalizado. Uma treta :-S

Biba disse...

Daia, querida. Pois os detalhes valem mais que o todo em muitas circunstâncias. E o mundo é mesmo pequeno...
Beijão
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Maverick, pois é Urugaui e Argentina. Vou postar algumas fotos de Buenos Aires tbém. Gosto dos seus comentários. Veneza deve ser um sonho de linda!
Beijos,
Carpe Diem!!!

Pattiê que fica, disse...

Nietzsche acreditava que a caminhada era o melhor remédio para qualquer male, inclusive para as tormentas do coração e do cérebro (as nossas "loucuras")... E você acredita que a melhor forma de se conhecer um lugar seja caminhando, ou seja, explorando-o. Vou procurar seguir o seu exemplo, e o dele, e caminhar para tomar conhecimento do melhor de cada um, de cada lugar, e de mim mesmo...

PS: também gosto muito de vir aqui.. :-)

Biba disse...

Pattiê, concordo com o filósofo e te digo que já caminhei para afastar os males do coração. Faz sentido. Caminhar é preciso.

Beijo grande,
Carpe Diem!!!