domingo, 8 de novembro de 2009

José Saramago

Sem meus personagens, não seria quem sou; sem eles, talvez a minha vida não fosse nada além de um esboço impreciso, uma promessa como tantas outras, a existência de alguém que podia ter sido e não chegou a ser.

8 comentários:

Beto Canales disse...

Saramago disse isso?

Franzé Oliveira disse...

Saramago ateu convicto. Acredito que ele procura a levesa da vida em seus personagens.

Bjos menina.

Biba disse...

Sim, Beto. Disse nos anos 90. Li na Folha de S. Paulo e anotei. Ontem reencontrei o papel que eu já havia procurado há anos... então, postei.

Beijos
Carpe Diem!!

Biba disse...

Talvez, Franzé. Todos precisamos de algo que nos torne mais fortes e criativos.

Beijos
Carpe Diem!!

Marcelo disse...

e agora ele lança um livro que desafia os pilares da igreja católica... Grande Saramago...

Biba disse...

Marcelo, sim, grande Saramago. Ele é genial.

Beijo,
Carpe Diem!!

adri antunes disse...

eu nunca gostei de saramago, não sei, a leitura sempre empacava, não ia, enrolava, até ler o ano da morte de ricardo reis, aí me rendi, confesso, não vivo mais sem ele. ehe, essas coisas acontecem....

Biba disse...

É Adri, essas coisas acontecem sim. Que bom, né?

Beijos
Carpe Diem!!