sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Inquietações

O que eu ia dizer, esqueci. Os sentimentos, no entanto, permanecem. Você sabe. Alegria e um certo despudor. Não sei se o que preciso dizer é mesmo assim necessário. Somente sei que hoje as palavras estão falhas e brotam de um jeito diferente do habitual. Olho para o céu de chuva intermitente e desejo que as coisas todas se acalmem ao meu redor. Porque há turbulência. Porque há disparates. Dúvidas incabíveis. Sonhos destroçados. Minha alegria se turva diante dessas coisas. Coisas de um mundo rodopiante, inquieto e ao mesmo tempo vazio.

6 comentários:

Letícia disse...

E esse texto não vai ficar solitário, Biba. Dialogo com ele porque tenho minhas inquietações, minhas turbulências e, mesmo que eu tente, as palavras não me obedecem. Acho que sou impulsiva. O melhor de se ler algo é ver refletida nossa cara, nossa vida.

Eu andei sumida, mas voltei. O livro já está pronto, Biba. Eu o levei para a Bienal do Rio e foi muito bom. É um começo que tenho orgulho de dizer que tenho você junto a mim. Você e suas palavras. Assim que lançar aqui em João Pessoa e terminar alguns detalhes, você receberá o seu exemplar. Será uma honra de alegria para mim.

Beijos e Carpe Diem!

Biba disse...

Ah! Que alegria imensa saber que seu livro está pronto e já viajando pelo Brasil!! É minha grande felicidade saber que estou nele com você ou que estou com você nele (qual é o certo?).

Desejo muito sucesso com o livro em seu lançamento em João Pessoa. Pena eu não poder ir!

Beijos e afeto
Carpe Diem!!

Thomaz Ribeiro disse...

Coisas de um mundo rodopiante, incapaz de parar para nos dar tempo de respirar. Infelizmente viver às vezes parece um girar constante, que nos afeta em tudo. É isso que vejo no que você escreveu.

Franzé Oliveira disse...

As vezes é dificil jogar fora os sentimentos da maneira que queremos. Apenas não sabemos dizê-los.

Bjos com ternura.

Biba disse...

Thomaz, coisas do mundo rodopiante sim, que nos deixam atordoados por vezes.

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Franzé, que bom tê-lo por aqui.

Beijos e carinho
Carpe Diem!!