segunda-feira, 14 de setembro de 2009

FALA

(João Ricardo-Luli)

EU NÃO SEI DIZER
NADA POR DIZER
ENTÃO EU ESCUTO


SE VOCÊ DISSER
TUDO QUE QUISER
ENTÃO EU ESCUTO


FALA


SE EU NÃO ENTENDER
NÃO VOU RESPONDER
ENTÃO EU ESCUTO


EU SÓ VOU FALAR
NA HORA DE FALAR
ENTÃO EU ESCUTO


FALA

6 comentários:

glória disse...

escutar! transpor esse abismo de comunicação que nos funda. é preciso que uma palavra ou outra crie uma ponte, um sugnificante capaz de pactuar qualquer sentido. "se eu não entender, não vou responder". existe um entendimento possível capaz fazer brotar uma palavra que fala? bjs moça!

adri disse...

ô saudades que mais maltratam! ando tão na corrida que mal consido postar e sair correndo, mas hj me prometi que viria te visitar, nem que fosse só pra dizer que te adooorrooo!
bjimmmmm

Biba disse...

Oi Glorinha!! Vamos em busca dos sentidos, desse pacto de que você fala.

Beijos,
Carpe Diem!!!

Biba disse...

Adri, minha querida, também tenho tanta saudades!! E corro demais, meu corpo já anda dizendo que não quer isso...

Beijo e carinho
Carpe Diem!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Musical! : )

Um beijo,
doce de lira

Biba disse...

Renata é música dos Secos e Molhados, lembra?

Beijos,
Carpe Diem!!