sexta-feira, 23 de abril de 2010

Escrevo para quem. E isso basta. Encontro um ângulo de onde posso perceber as coisas de um modo diferente. Já experimentou isso? Estou em pleno gozo de minha descoberta. Olho as coisas e o que vejo vai além. Penso em parar mas a sensação é prazerosa, então me delicio vendo o mundo nesse novo formato. Tudo por causa de um ângulo diferente! Escrevo para quem? Meus cem seguidores virtuais e isso é bonito, mas escrevo acima de tudo para quem tem um coração e me lê às vésperas da meia-noite. Ou quem sabe depois do almoço ou no jejum da manhã iluminada? O que importa são esses corações que batem e pulsam e me embalam. Juntos, eles dizem, vamos!! Então, eu sigo.

6 comentários:

Françoise disse...

Que lindo. Adorei!!!!
bjos,
Sou sua seguidora, adoro seus posts.
Françoise

Letícia disse...

Bom pensar nisso, Biba. Não sei bem para quem escrevo. Já passei do tempo de escrever por vaidade. Mas ainda não sei a resposta. Às vezes penso em alguém em particular e escrevo. Às vezes monto coisas e deixo tudo esperando as várias leituras.

Bjo.

Fernanda Zanol. disse...

adoreeei :)
É tão bom saber que tem gente que lê o que escrevemos e gosta! Adoro aqui.

bjooo ;*

Biba disse...

Françoise (que lindo nome!), obrigada por vir aqui!

Beijo
Carpe Diem!!

Biba disse...

Letícia, acho que é assim mesmo. Às vezes eu também não sei. Só sei dos corações batendo...

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Fernanda, fico feliz que goste daqui.

Um grande beijo!!
Carpe Diem!!!