terça-feira, 23 de junho de 2009

Junho estagnado

Este junho assim sangrado de fora a fora. Esse junho machucando os pés descalços lhe dá vontade de sumir. Os dias têm sido tensos. As noites de claridade que não se redime em alguma produção. O travesseiro, as florezinhas dos lençóis, suor e insanidade. Fechando os olhos ele se dá conta do escuro, mas é abrindo que não vê o céu. Estará cego de vontade de pensar? Cego de desejo de dormir um sono de anjos? O cigarro finda. Então percebe a brasa avermelhada. Então não está cego. É fome. É sede. É alguma coisa ligada aos ânimos e ao corpo. Objeta que é só cansaço de um junho que finda interminável. A manhã escorreu lenta como um fio de água na vidraça suja. Este junho assim desfeito é o que de melhor poderia acontecer a ele. Fecha os olhos novamente e suga o cigarro. Toda a nicotina. Para morrer dela.

12 comentários:

Beto Canales disse...

que venha julho

glória disse...

essas estações do sentir não seguem a contagem do tempo, usam os meses que é para que o coração se encarregue de interrompê-las em ritos de passagem. julho é outro dia! bjs

Biba disse...

que venha julho, Beto!

Carpe Diem!!

Biba disse...

os ritos de passagem sempre tão presentes nos fazem ir em frente. Julho é outro dia, sim.

Beijos, Glorinha
Carpe Diem!

Camila disse...

não sei o que há em junhos que têem sido tão intensos e tão solitários. tão da ordem do eu e não do nós. tão longos em suas explicações e tão curto de carinhos.
que não venha nada e me deixe.

Adr.P.K disse...

sem pensar em 'meses', apesar de olhar as horas.
discordo do mundo, mas acordo nele, ou nem tanto.. as vezes prefiro a mentira que suponho. mas, nem sempre. 'eu sei o que é tempo, quando não falo nele' (sobre os comentários acima)

'rainy day... dream away...' (do Jimi Hendrix)
~
o que diria para o texto (post), o que li.

adri disse...

que venha julho, mês do meu aniversárioo! a propósito, Biba, tu viu que o Jorge Drexler vai estar em porto nos dias 5 e 6 de julho? eu vou irr, claroo, amo ele, tu não tá afim de ir também? lembrei de ti, que uma vez tu disse que gosta dele tb, né? ehe
saudades,
bjuuuuu

Letícia disse...

Pensei a mesma coisa que o Beto falou. Mas é literatura e, muitas vezes, muito do que se cria, nasce pra se viver em junho. No cigarro que finda.

Bjos, Biba.

Biba disse...

Camila, intensos e solitários foram os dias de um junho indeterminado.

Beijos,
Carpe Diem!!

Biba disse...

Adr. agradeço suas palavras e volte sempre!!

Carpe Diem!!

Biba disse...

Julho chegou Adri, mês do seu aniversário. Espero que repleto de coisas boas para todos nós. Drexler em PoA! Seria ótimo mas tenho compromissos aqui nessas datas, infelizmente.

Beijos muitos
Carpe Diem!!

Biba disse...

Letícia, querida, seu comment é perfeito.

Beijos,
Carpe Diem!!