terça-feira, 26 de junho de 2007

Bem querer à espera

Meu bem querer
te espero sempre e tanto
que minha alma desvanece
Quero a luz dos teus olhos
na luz dos meus olhos
que o nosso brilho
é o que aquece
Esqueço a dor e a solidão
Invento riso, paz, ilusão
Vem meu bem querer que
te quero sempre e tanto
no silêncio próprio da espera

2 comentários:

Virginia Woolf disse...

plac! plac! plac!
lindo!
Biba... saudade de vc!
beijokas

Biba disse...

Estou descobrindo a poesia fazendo poesia. Agradeço as palmas!!
Saudade também!
Beijos, muitos