terça-feira, 22 de junho de 2010

Saramago

No meu apartamento penso em Saramago. Na fala de um aluno sobre a lucidez do escritor. Nas coisas ditas pelo jornal do Vaticano que tentam denegrir a imagem de um homem que acreditava nas palavras. Queria saber dizer coisas como ele. Sei apenas o básico: me comunicar. Parece-me o suficiente. Na cidade de Caxias, não há muito mais do que o suficiente. Tentei lembrar de uma frase de Castanheda sobre loucura e lucidez, mas foi a tantos anos que a li. A memória falha se não anotamos os pensamentos, nossos e de outros. Mas vamos lá! No meu apartamento tem lugar para os livros dele, para sempre.

6 comentários:

Harpreet Singh Aurora disse...

....também no meu...do um indiano...aqui..em nova delhi, India...

um abracço amigo!

adri antunes disse...

eu gosto de Saramago, ele me fez todas as crises que um ser humano pode ter, por isso, sempre ficarei devendo a ele o meu entendimento do mundo :)
bjuuu enorme e cheio de carinho

Nine Stecanella disse...

Saramago foi um incrível pensador do nosso século, e sempre que Deus não é o tema principal, o Vaticano dá um jeito de se manifestar. Mesmo assim, a grandeza do escritor estava consolidada.

Biba disse...

Harpreet, fico feliz por você me visitar!

Abraço
Carpe Diem!!

Biba disse...

adri, que bom o que a literatura pode fazer pela gente, não é?

Beijo e saudade
Carpe Diem!!

Biba disse...

Nine, gostei do seu comentário. Bom tê-la aqui!

Beijo
Carpe Diem!!