quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O sol chegando

Olha aí o sol! Quase grito de alegria! E os cientistas descobriram outra mancha nele. Ah, não quero pensar no que não convém. Melhor sentir seu calorzinho e querer os dias de primavera que enfim hão de vir. Pensar nas borboletas e nas florezinhas abrindo. No íntimo desejo de estar com o outro. Na audácia de ficar sozinha. No tempo passando, as horas. Plenitude é o que mais quero já que ser é o insuportável, não é? Acredito na coragem que a gente precisa ter para não alucinar de vez, assim, como quem toma um simples copo de água. Acredite em mim, que estou sôfrega de desejos imensuráveis. Banhe-se nesse sol clarinho, por enquanto. É tudo o que temos.

6 comentários:

ira disse...

lindo, lindo demais, Biba
um banho neste sol clarinho é o que quero agora, vou lá
beijo e plenitude de paz

Biba disse...

Ira, obrigada! Sim, um banho neste sol é o melhor em meio a tanta umidade que ficou mas que já está desaparecendo!
beijo e Carpe Diem!

Adri Antunes disse...

bruxa da branca de neve é? super poderosaa!!! ehe, vou dar uma olhada depois te falo! bjusss

Biba disse...

Tá bom Adri, aguardo um veredito! Biba no divã da Adri, ehe...

Caco disse...

A primeiridade de Binoche botando a cabeça para trás enquanto se banha ao sol. Toda ela azul. :-)
bjs

Biba disse...

Caco, eu amo essa passagem de "A Liberdade é Azul". Pura primeiridade. Que bela lembrança!