domingo, 10 de agosto de 2008

O presente

Eu ganhei um presente... Não, não é assim: eu ganhei o presente de alguém muito especial. Não vou falar do momento da acolhida, da recepção. Nem vou falar o que é o presente. Mas vou dar uma pista para os mais atentos:

"Se eu pensasse claramente, diria que luto sozinha nesta escuridão, numa profunda escuridão...E que só eu posso saber. Somente eu posso compreender minha condição. Você vive com uma ameaça; você diz que vive na iminência de minha extinção. Eu vivo nela também."

Virginia Woolf para seu marido , Leonard

4 comentários:

ira disse...

oi Biba, passei aqui e atrevidamente experimentei o "presente".
bjo e paz

Caco disse...

Virginia escrevendo o bilhete e correndo para o rio com as pedras no bolso.
As Horas. :-)

Biba disse...

Oi Ira, que saudade de você. Também andei experimentando sensações no seu blog. Carpe Diem!!!

Biba disse...

Caco experimentou o presente e acertou em cheio. Não é maravilhoso poder receber essas dádivas? Carpe Diem!!